Web,ruby, Ajax ou qualquer outra coisa que me venha a cabeça (com prioridade para esta última)

31 dezembro, 2011

Pistões Pequenos para Orientação de Mostrador Holográfico

Francesco Pessolano, apresenta um protótipo de mostrador holográfico construído usando processos normais em semicondutores. Ele acha que será possível conceber mostradores de vídeo 3D movendo sistemas reflectores microelectromecânicos para cima e para baixo como pistões muito pequenos.

Fonte: IEEE.

Mogees

Bruno Zamborlin mostra neste vídeo que é possível efectuar reconhecimento de gestos usando microfones de contacto transformando qualquer superfície num quadro interactivo. Através de técnicas de reconhecimento de gestos é possível detectar diferentes tipos de toque com os dedos e associar os mesmos a diferentes sons.

No vídeo são usadas duas técnicas de síntese de áudio:

  • Modelação física, a qual consite em gerar som simulando leis da física;
  • síntese por concatenação (mosaico áudio), na qual o som do microfone de contacto é associado ao seu quadro mais próximo numa base de dados de som.

O sistema pode reconhecer toques com dois dedos e objectos que emitem som, tal como a moeda que se pode ver no vídeo.

Origem: Bruno Zamborlin.

Os ecrãs do futuro (próximo)

Os ecrãs capacitivos tornaram-se banais nos dispositivos sensíveis ao toque. Num futuro relativamente próximo será a vez da popularização de dispositivos com dois ecrã, com ecrã maleáveis, ecrã com ligação wifi a servirem de espelhos, ecrãs com retroalimentação táctil, ecrãs coloridos com elevado contraste à luz do sol, ecrãs holográficos / estereoscópicos, ecrãs tácteis coloridos com e-ink ou ecrãs que saibam onde estão em relação a outros ecrãs graças a emissores ultrasónicos ou outros dispositivos de referenciação.

Nota: O vídeo foi produzido por uma subsidiária de uma subsidiária da RIM

Buracos Negros

"Black holes in a violent universe", um vídeo produzido pela Cosmovisión no âmbito do "European Cooperation on Science and Technology" apresenta-nos, um panorama sobre os diferentes tipos de buracos negros existentes no Universo.

P.S. Bom Ano de 2012 para todos!

29 dezembro, 2011

A Rede é Aquilo que Faz Dela

Um anúncio da Google feito na Índia (país que por vezes produz uns anúncios fabulosos, este é bom).

Music Machine

DAIKU | Generative Beethoven from Marc Tiedemann on Vimeo.

Esta é uma parte da visualização da Nona Sinfonia de Beethoven desenvolvida para o "DAIKU - 10 000 Japaner singen Beethovens Neunte"

a difundir em 31.12.2011 15:20 no ARTE

http://www.marc-tiedemann.de/2011/12/animation-daiku/

feito com processing.

Transistor de Algodão

Investigadores dos EUA, Itália e França criaram transistores feitos de fibras de algodão que podem ser cosidos na roupa de modo a, por exemplo, medirem agentes poluentes, camisolas que mostram informação, tapetes que sentem quantas pessoas passam por eles.

Para transformar uma fibra em condutor a equipa de investigação cobre cada fibra com nanopartículas de ouro e adiciona uma fina camada de polímero condutor. Criaram um transistor orgânico electroquímico e um transistor de efeito de campo por dopagem das fibras condutoras com um polímero semi-condutor.

Fonte: Cornell

Pac-Man

PAC-MAN jogado usando seres humanos sentados num anfiteatro: Acima encontramos a quinta performance em vídeo do projecto GAME OVER do artista franco-helvético Guillaume Reymond. Este vídeo stop-motion foi filmado e jogado para o programa ProHelvetia GameCulture no cinema Trafo em Baden, na Suiça em Agosto de 2010. Foram usados 111 pixel humanos que foram mudando de lugar durante mais de 4 horas.

28 dezembro, 2011

Prospero - O Agricultor Robótico

O futuro da agricultura pode não estar associado às sementes geneticamente alteradas ou a super-fertilizantes, mas sim a novas maneiras de plantar, acompanhar o crescimento e mesmo colher os frutos usando robots em vez de tractores.

Um inventor no Iowa que baseia o seu novo robot-agricultor bio-inspirado em grupos de insectos, aves ou peixes. A integração de tecnologia de enxames, teoria dos jogos e cooperação robótica levou-o a construir vários robot agricultor designados por Prospero que conseguem plantar sementes individuais e "lembrarem-se" onde o fizeram.

Os robot de 6 membros plantaram com sucesso um campo de milho no Iowa como ensaio e Dourhout espera que o próximo passo seja criar um robot mais avançado capaz de semear, fertilizar e ceifar a colheita.

Em terreno similar anda este ajudante de jardineiro a energia solar.

23 dezembro, 2011

Peugeot 208. Let Your Body Drive.

A 8 de Dezembro deste ano, a Peujeot lançou na Cinelandia, no Rio de Janeiro o universo 208 no espectáculo: «Peugeot Motion & Emotion Show ». Um espectáculo de projecção mapeada que a combina com efeitos multisensoriais usando tecnologia Kinect.

O virtual encontra o real e o corpo dirige o espectáculo.

Fonte: Peugeot 208. Let Your Body Drive..

22 dezembro, 2011

Auto-Reparação

Parece que os dias, em que as pastilhas electrónicas deixam de funcionar por pequenas falhas, estão contados. Investigadores da Universidade do Illinois desenvolveram um sistema que permite às pastilhas auto-repararem-se de um dano físico.

As pastilhas integradas permitem poupar muito espaço sendo ideais para dispositivos electrónicos portáteis, tendo contudo um problema inerente na actualidade: se uma parte falha a pastilha deixa de funcionar pois mesmo que tenha o equipamento para efectuar uma reparação física, esta é normalmente difícil ou mesmo impossível, devido a dificuldades de acesso, sem se que cause danos adiccionais à pastilha.

Os investigadores usaram um conceito que tinham anteriormente usado em polímeros auto-restauradores e encontraram uma maneira de transferirem essa técnica para os circuitos. A técnica é complexa mas com fundamentos simples, envolve encher com metal líquido microcápsulas com 10 mícron de diâmetro. Estas cápsulas são colocadas por cima das ligações douradas na placa de circuito a intervalos regulares.

A ideia é que se alguma força for suficiente para quebrar uma parte do circuito também será capaz de provocar a rutura da cápsula mais próxima. O metal líquido então escorre e enche a falha no circuito, reestabelecendo a ligação. Em teste 90% dos casos "recuperavam" com uma condutividade de até 99%.

O sistema tem algumas vantagens chave na prática. Não exige intervenção humana para localizar a origem da falha, muitos utilizadores nem dariam pela mesma, por um lado, por outro, só as microcápsulas necessárias seriam abertas permitindo que um mesmo circuito recuperasse de mais do que uma falha desde que não ocorram no mesmo local mais vezes.

20 dezembro, 2011

Quadcópteros - optimização de trajectória

É frequentemente necessário efectuar transições rápidas e seguras de vários quadcópteros na "Arena da Máquina Voadora". Neste vídeo, Federico Augugliaro, Angela Schoellig e Raffaello D'Andrea, usaram um algoritmo baseado na optimização convexa para planeamento de trajetórias livres de colisões.

Na primeira parte do vídeo, os pontos de destino são seleccionados anteriormente e o efectua-se o pré-cálculo das trajectórias livres de colisões. Todas as trajectórias são armazenadas antes da execução. Na segunda parte do vídeo o conjunto de pontos de destino é determinado de forma aleatória durante o percurso dos quadcópteros, demonstrando que o algoritmo é suficientemente rápido para ser usado em tempo real.

NetaudioLx

É já nos dias 5, 6 e 7 de Janeiro, no Cinema São Jorge, que se realiza o primeiro Festival Netaudio em Lisboa. O NetaudioLx, que segue o mote da música livre, distribuída gratuitamente através da internet, visa promover e divulgar a cultura livre. O festival, aprovado no âmbito do Orçamento Participativo da Câmara Municipal de Lisboa, tem entrada livre e gratuita nos três dias, com acesso a workshops, debates, projecções cinematográficas e concertos.

Music for Flesh II | solo piece for Xth Sense biosensing wearable device from Marco Donnarumma aka TheSAD on Vimeo.

O NetaudioLx pretende marcar uma posição institucional face à cultura livre, desenvolvendo o diálogo aberto entre os vários intervenientes da cena musical. Numa perspectiva de integração, o NetaudioLx procura, ainda, estabelecer a ponte entre o universo netaudio nacional e internacional, interagindo com as comunidades congéneres estabelecidas, seguindo o mote “Connecting the Dots”. Com uma programação diversificada, mergulhada em estilos musicais que vão do fado ao hip-hop, o NetaudioLx conta com personalidades de peso na actual cena musical/tecnológica como Marco Donnarumma, de que se pode ver acima um trabalho, ou DJ Ride, mas afirma-se igualmente como um ponto de encontro de expectativas e gerações que ainda estão a tentar descobrir o impacto da evolução tecnológica nos direitos de autor e na distribuição musical.

Mistura com ilustração com inspiração em jardins zoológicos...

19 dezembro, 2011

Fotografar uma explosão

Nos anos 40 Harold Edgerton criou câmaras capazes de fotografar o beija-flor. Após a Segunda Grande Guerra começou a dedicar-se a algo mais sério como a fotografia de explosões nucleares. Para isso desenvolveu a câmara Rataptronic com os seus colaboradores.

A foto abaixo é o de uma explosão nuclear uns milisegundos pós ignição, com uma bola de fogo com cerca de 20 m de diâmetro e uma temperatura muito elevada.

Harold Edgerton era um cuidadoso inventor/investigador que meticulosamente escreveu cerca de 8000 páginas de livros de anotações.

14 dezembro, 2011

186 Gbits/s

Investigadores do Caltech e de instituições americanas, brasileiras, canadianas e coreanas ajudaram a bater um novo record de velocidade de transferência de dados. Na conferência de supercomputação em Seattle em meados de Novembro, trataram de enviar dados a uma velocidade combinada de 186 gigabits/s num circuito WAN, de forma sustentada. Se o sistema tivesse funcionado todo o dia seria capaz de transferir o equivalente a 100.000 discos Blu-Ray. O chefe da equipa de altas energias, o professor Harvey Newman, disse: "ter ferramentas nas nossas mãos permite-nos engajar-mo-nos em visões realizáveis que outros não têm. Podemos ver um passo claro para o futuro que outros ainda não podem imaginar com confiança."

Um velocidade elevada de transferência de dados é importante para se poder tratar as enormes quantidades de dados que saiem do LHC no CERN. Mais de 100 petabytes de dados a processar, distribuir, analisar e usar numa rede global de 360 instalações de armazenamento e computação localizadas em laboratórios e universidades à volta do globo terrestre, sendo que este volume se espera aumentar cerca de 1000 vezes à medida que as colisões e energias aumentem (depois da paragem de inverno).

fonte: caltech

13 dezembro, 2011

O que é o nano

O filme abaixo venceu o festival de 2010 do Scinema na classe de curtas. As nanociências estudam os fenómenos e a manipulação de materiais à nano-escala, onde as propriedades diferem significativamente das de grandes escalas. O documentário é narrado por Stephen Fry.

MorpHex - o robot esférico

Zenta ou seja Kâre Holvorsen parece ser um génio especial de roboticista. A sua última criação, ainda não completamente acabada é o MorpHex. Este robot que quando fechado se aproxima de uma esfera, quando se desloca parece um caranguejo. A ideia é que venha a ser capaz de rolar.

fonte: journal du geek.

Câmara streak - 1 Bilião de Quadros por Segundo

Um grupo de investigação do MIT construiu uma "câmara" capaz de efectuar imagens à velocidade de 1 bilião de quadros por segundo (10^12).

Os sensores electrónicos mais rápidos têm um tempo de exposição na casa do nano-segundo (10⁻9) ou da centena do pico segundo. Para capturar a propagação da luz numa cena é necessário usar sensores com capacidade de tempo de exposição de 1 pico-segundo ou seja de 1^-12 ou seja um bilião de quadros por segundo. Este grupo optou por uma uma câmara streak (risco/linha). Uma câmara destas capta uma campo de visão de uma dimensão perto de um bilião de quadros por segundo numa única imagem numa linha. Para obter um filme completo de uma cena é necessário coser várias destas imagens que são linhas. O filme resultante não é um filme de um impulso mas uma média de vários impulsos. A sincronização cuidadosa do laser e da câmara é essencial para que os impulsos pareçam ser os mesmos.

12 dezembro, 2011

Festa da Luz - Leão


5 - URBAN FLIPPER - Place des Célestins por france3rhonealpes

Em momentos de crise é necessário levantar um pouco o pipo de segurança da panela de pressão em que nos encontramos. A câmara municipal de Leão leva a cabo por estes dias a Festa da Luz na sua 13ª edição. Aqui ficam dois exemplos de projecção mapeada integrados nessa festa.


4 - TRANSE NOCTURNE - Place des Terreaux por france3rhonealpes

10 dezembro, 2011

Relógio

Na estação de comboios de Osaka está um relógio/fonte de água o qual ao aplicar uma série de esguichos temporalmente muito bem coordenados permite a formação de formas bem definidas como estes objectos natalícios.

akihabara

09 dezembro, 2011

Multicóptero Eléctrico Pilotado - E-Volo

O e-volo mede aproximadamente 5 metros, tem 4 extensões com 4 hélices cada e um peso de 80k. 16 hélices permitem-lhe levantar aproximadamente 80kg mesmo na sua versão protótipo. A aeronave pode aterrar em segurança mesmo com falha de funcionamento de até 4 motores.

NAO

A Aldebaran acaba de lançar um novo modelo do seu robot programável e humanóide NAO. O NAO tem 57 cm de altura, 25 graus de liberdade, uma rede de sensores que inclui 2 câmaras, 4 microfones, 1 sonar, 2 emissores e receptores de infra-vermelhos, 1 placa inercial, 9 sensores tácteis e 8 sensores de pressão.

07 dezembro, 2011

Trânsito em Ho Chi Minh (Saigão)

A cidade de Ho Chi Minh City está cheia de energia. Este vídeo é resultado da captura de 10.000 fotografias tiradas em vários locais a várias horas. Banda sonora Mondo'77.

Traffic in Frenetic HCMC, Vietnam de Rob Whitworth no Vimeo.

Similaridade Visual Orientada por Dados para Correspondência entre Imagens de Vários Domínios

O objectivo deste trabalho apresentado na SiggraphAsia é o de encontrar imagens visualmente similares mesmo que ao nível dos elementos de imagem tal não suceda. Esta tarefa é importante para se poderem fazer correspondências entre imagens de vários domínios visuais, tais como fotografias tiradas em diferentes estações ou condições de iluminação, pinturas, esboços feitos à mão, etc. São empregues ferramentas normais para detecção de objectos, de maneira inovadora, obtendo-se resultados que não dependem de uma representação determinada de um objecto ou de um domínio visual específico.

Fonte: Data-driven Visual Similarity for Cross-domain Image Matching.

06 dezembro, 2011

TimeScapes

TimeScapes 4K from Tom Lowe on Vimeo.

Tom Lowe o fotografo astronómico do ano passado está prestes a lançar a sua mais recente obra: TimeScapes. Tom trabalhou com Terrence Malick e outros realizadores. Tom é um veterano da Guerra do Golfo. Tom durante mais de um ano viveu ao lado da sua carrinha de caixa aberta durante períodos relativamente extensos.

Este trabalho, TimeScapes empregou meios técnicos tais como, gruas e dollies com controlo de movimento da Kessler, objectivas da Canon / Leica / RED / Duclos e Arri Master Primes aplicadas às câmaras RED Epic, Canon 5D MKII e Canon 1D MKIV modificada por Denz de forma a produzir algo muito apelativo.

Este trabalho seria impossível sem a assistência da sua equipa Dustin Kukuk e Nilo Merino Recalde, tendo assistido a muitos fins de tarde e muitas madrugadas). Grande dedicação tem este fulano e respectiva equipa.

Detergente e Matemática

Como determinar a distância mínima a percorrer entre 4 pontos (Steiner, máximos e mínimos [fr])

Referência do vídeo: IOP.

Autómato - Hugo

The Automaton - Behind the Scenes from Sociates on Vimeo.

Dick George Creatives produz soluções para filmes, televisão e para a indústria do lazer. Participou recentemente na criação de um automato para o filme, Hugo, realizado por Martin Scorsese. Não conceberam um simples adereço mas sim um autómato capaz de desenhar a célebre face na Lua do filme pioneiro realizado por George Méliès. A DGC produziu 15 autómatos, dois dos quais conseguiam desenhar a imagem em tempo real, sem ser empregue CGI.

Fonte: Portofolio DGC.

05 dezembro, 2011

TBS - Voo pilotado de modelos radiocomandados

House of the Rising Sun

O que é que se pode fazer com uma impressora quase na idade da reforma, um Atari 800XL e um disco rigído, pelos vistos podemos tocar música. O utilizador BD594 já tinha experimentado tocar música usando equipamento electrónico e bandas robóticas (Bohemian Rhapsody). Agora os seus instrumentos foram:

  • HP Scanjet 3P,
  • Placa adaptadora Adaptec SCSI,
  • Computador com Ubuntu v9.10 OS como vocalistas
  • Atari 800XL e osciloscópio EiCO no orgão
  • Texas instrument Ti-99/4A e osciloscópio Tektronix na Guitarra
  • e disco rígido com microcontrolador PiC16F84A nos tambores baixo e no címbalo

Para quem queira ver um trabalho similar de um outro artista aqui fica o de James Houston - Dont Get Any:

Estou a sentir-me nostálgico.

Multicópteros - Construtores

Um grupo de investigadores fez uma demonstração, de um grupo de robots autonomos, pré-programados e coordenados que podem fazer o trabalho de trabalhadores de construção,construindo uma torre de 6 metros de altura sem intervenção humana.

Há uma app para isso - EEG

Algo que se diz sobre os smartphones é que têm uma aplicação para quase todas as finalidades. Um exemplo é o do sistema portátil para electroencefalogramas que pode funcionar com um Nokia N900 em ambientes praticamente naturais. O sistema consiste num conjunto de sensores de 14 canais com uma ligação sem fios ao telemóvel. O telemóvel oferece um interface táctil com imagem em tempo real do estado do cérebro.

Fonte: milab.

04 dezembro, 2011

Gotícula água - Em câmara lenta tudo parece melhor

Quando uma gotícula de água entra em contacto com água a baixa velocidade, pode formar-se uma camada de ar por baixo da gotícula evitando que a mesma seja de imediato absorvida. À medida que essa camada de ar vai desaparecendo, a tensão superficial trata de puxar parte da massa da gotícula ejectando-se uma gotícula ainda mais pequena. O processo pode ser repetido algumas vezes até a tensão superficial ter tratado completamente da gotícula.

Robotville

O Robotville, um festival de robots, termina hoje no Museu da Ciência em Londres, nele estiveram presentes robots vindos de toda a Europa.

03 dezembro, 2011

Kevin Dale de Havard publicou um método de substituição de caras em vídeos de forma a ter em conta as diferenças de identidade, aparência, discurso e temporização entre os vídeos de origem e o alvo. O método usa um modelo multilinear 3D de rastreio de performance facial em ambos os vídeos. Usando a geometria 3D correspondente transforma a origem no alvo e trata de retemporizar performance original de modo a corresponder à do destino. Depois calcula-se a sutura óptima de forma a manter a consistência temporal no composto final.

Traxxas XO-1 a "bomba" radiocomandada

Traxxas XO-1 é um modelo de carro radiocomandado capaz de alcançar 160km/h. O seu principal defeito é ser para o carote, mesmo em tempos natalicíos.

Senseg - o ecrã que os faz sentir texturas

A Senseg apresentou uma tecnologia que permite simular texturas num ecrã plano de um tablet. Para provocar este efeito usa campos electroestáticos que simulam diferentes níveis de fricção e permitem criar a sensação de algo mais ou menos rugoso num ecrã completamente plano.

Mobee - PC MEMS

Um grupo de investigação de Havard apresenta uma metodologia de concepção e um processo de construção de microestruturas tridimensionais articuladas para objectos com até poucos centímetros. Os mecanismos de flexão e as dobras de montagem resultam da aplicação de camadas rigídas e flexíveis alternadas similar à construção de placas de circuitos impressos rigídos-flexíveis. A inspiração vem dos livros que ao serem abertos apresentam partes das páginas levantadas.

Fonte: Harvard

Fixelândia

O Forum Sintra fica localizado na Grande Lisboa, tendo inaugurado em Abril do corrente ano. Este centro comercial quis distinguir-se de alguma forma e optou por instalar um aquário virtual, designado por Fixelândia, no qual os visitantes, principalmente os mais novos, podem criar os seus próprios peixes (virtuais) e vê.los nadar. A YDREAMS criou este aquário interactivo.

02 dezembro, 2011

Do ... Até Casa

Time Lapse From Space - Literally. The Journey Home. de Fragile Oasis on Vimeo.

Há fulanos que têm empregos com muito boas vistas!

Music to Life

A publicidade que por vezes aqui aparece tem uma finalidade, ver quantos comentários em chinês (que nunca aceito) me aparecem. Quando ela não é má de todo, mesmo que o objecto dela não seja especial, deixo-a ficar por cá.

01 dezembro, 2011

Oficina - FVM Robot Cinético Solar

Construa um robot cinético solar. Para si ou como prenda de Natal original feita por si. Neste workshop os participantes vão construir um pequeno robot cinético através da montagem de um circuito solar com um pequeno motor e do design/modelagem do corpo do robot com Shmelzolan - (plástico utilizado em artesanato).

No AltLab (perto do Figo Maduro).

30 novembro, 2011

TANGÍVEIS – Residência AZ 2012

A Audiência Zero vai realizar mais uma residência artística multidisciplinar em O Espaço do Tempo (Montemor-o-Novo), entre os dias 14 a 22 de Janeiro.

Nesta edição, teremos uma novidade :) Enquanto nas edições anteriores os participantes eram convidados a desenvolver qualquer tipo de projecto, individual ou colectivamente, nas áreas de electrónica, computação física, instalações interactivas, etc., este ano propomos também um objectivo comum: o desenvolvimento de interacções tangíveis, através da construção de objectos e espaços interactivos capazes de demonstrar que um objecto pode causar interacções distintas em espaços distintos. A ideia é fazer com que cada objecto a desenvolver interaja de forma diferenciada nos espaços criados, ou que os objectos interajam entre eles próprios.

Deixamos aqui alguns exemplos de ideias a adoptar.

Imagine um objecto a ser levado para determinado espaço onde está uma luz robotizada. Quando o objecto é “reconhecido” no espaço, a luz robotizada passa a seguir a pessoa que o carrega. Se o objecto for dado a outra pessoa, passa então ela a ser seguida pela luz.

É possível desenvolver outras interacções semelhantes, por exemplo:

  • Ao apontar os objectos uns para os outros, os objectos reagem com som, luzes, etc.;
  • Ao alterar a sua posição no espaço, o objecto reage com som, luzes, etc.;
  • Ao alterar a sua posição no espaço, o objecto faz com que o espaço reaja com projecções de vídeo, som, luzes, etc.;
  • A mesma posição no espaço pode causar interacções diferentes com cada um dos objectos.

Podem ser desenvolvidas diversas narrativas – artísticas, didácticas, de “gaming”, etc.

Para o desenvolvimento destes objectos e espaços, propõem-se vários tipos de tecnologias:

  • Electrónica;
  • Computação Física;
  • Instalações Interactivas;
  • Robótica;
  • Visão por Computador;
  • Visualização de Dados.

A residência é destinada aos actuais membros da rede AZ Labs ou a quem se identifique com o ojectivo proposto e tenha interesse em conhecer o trabalho por nós desenvolvido. Os interessados na residência devem manifestar o seu interesse e inscreverem-se com a maior brevidade possível através doFORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO para garantir lugar. As vagas na residência estão limitadas a 15.

Todos os participantes desfrutam de alojamento, pequeno almoço e almoço durante o período da residência.

Residência AZ Janeiro 2012

Coordenador: Maurício Martins, altLab – Lisbon’s Hackerspace

Datas: 14 a 22 janeiro de 2012

Local: O Espaço do Tempo (Montemor-o-Novo)

Inscrições Abertas – FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO

29 novembro, 2011

Exclusão Digital na Sociedade de Informação

Nos dias *27 e 28 de Janeiro de 2012* decorrerá na Faculdade de Motricidade Humana o VI Seminário - "Exclusão Digital na Sociedade de Informação".

Com este seminário pretende-se promover a discussão e divulgar trabalhos que possam contribuir para o combate à info-exclusão e promover a acessibilidade das TIC. As anteriores edições deste seminário têm juntado cerca de 150 especialistas sendo cerca de metade dos participantes de origem estrangeira com predominância sul-americana.

Mais informações podem ser obtidas na página do seminário em:
http://www.fmh.utl.pt/semimelisboa.

28 novembro, 2011

Projecção Mapeada - Floco de Neve e a Bolha

A Saks da Quinta Avenida apresenta um espectáculo, entre 21 de Novembro e 6 de Janeiro, com duração de 5 horas todas as noites. Assim torna-se a experiência de projecção mapeada de vídeo com mais elevada duração. O "Floco de Neve e a Bolha" tem a duração de cerca de 2 minutos e é projectado a cada 15 minutos.

03 novembro, 2011

31 outubro, 2011

Um porco a andar de bicicleta

Desculpem virem ao engano, de facto é um robot a andar de bicicleta.

2012 - O Fim dos Tempos

Observatório Astronómico de Lisboa
Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa
Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa

Dia 31 de Outubro, a partir das 20h30, aproximadamente, o OAL promove a vídeo-difusão da Palestra Pública integrada nas "Noites do Observatório".

Assim, no dia 31, em noite de Halloween, poderá ver e ouvir o Prof. Rui Agostinho a falar sobre "2012 - O Fim dos Tempos".

Basta visitar o seguinte endereço: http://live.fccn.pt/oal

29 outubro, 2011

Tecnologia para projecção de imagens digitais em superfícies arbitrárias

É frequente vermos imagens projetadas em superfícies que não foram projetadas com essa finalidade, isto é, superfícies que não são planas, nem se encontram a uma distância razoável do projetor. Para se projetar em tais superfícies é necessário poder compensar a curvatura da superfície em questão e eventualmente a curvatura de algum espelho que permite obter uma imagem maior do que a que seria obtida usando só as lentes dos projetores correntes.

Fonte: Parteq.

27 outubro, 2011

Mudança da Hora Legal

Observatório Astronómico de Lisboa
Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa
Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa

No dia 30 de Outubro de 2011, tem início o período de "Hora de Inverno".

Assim, os relógios irão ser atrasados de 60 minutos às 2h00 da madrugada de Domingo em Portugal continental e na Região Autónoma da Madeira, passando para a 1h00.

Na Região Autónoma dos Açores a mudança será feita à 1h00 da madrugada de Domingo, dia 30 de Outubro, passando para a meia-noite (00h00).

Pode consultar mais informação e a legislação aplicável na página: http://www.oal.ul.pt/index.php?link=muda.

GAYA

Um dirigível português, resultado de um investimento de 4.000.000€. Agora há que passar da fase e modelo para a fase de protótipo.

Natureza em Números

Nesta nova versão de um já clássico «Nature By Numbers», desta vez acompanhado de música do The Alternative Sound Track, podemos observar a importância, por exemplo, da sequência de números de Fibonacci, proporção áurea, triangulação de Delaunay e Diagramas de Voronoy [applet java].

24 outubro, 2011

Lançamento do Samsung Galaxy Note

Para quando telefones com ecrã decentes. O ecrã da toshiba é que vinha mesmo a calhar, não este.

22 outubro, 2011

Câmaras não tradicionais

Lytro

Câmara panorâmica de atirar ao ar

20 outubro, 2011

Autócrona e Braquistócrona

A autócrona é uma curva tal que uma bola a rolar por ela abaixo leva o mesmo tempo a atingir o fundo independentemente da posição inicial da bola na curva. O nome vem do grego tauto (o mesmo) e chrono (tempo). À primeira vista pareceria uma curva impossível, uma bola que começa mais alto tem que percorrer um caminho mais longo, mas como as bolas mais altas têm mais energia potencial acabam por acelerar mais. O resultado é equivalente ao da solução para o problema qual a curva que conduziria à mais rápida descida ou seja a braquistócrona.

Esta curva pode ser explorada na wolframmath, alias tal como a braquistócrona.

Já agora para quem goste de livros pode reler o Moby Dick.

19 outubro, 2011

Como veriamos os restantes planetas do sistema solar se estivesse à distância da Lua

CueLight Mesa de Bilhar Interactiva

Cuelight de Obscura Digital no Vimeo.

A Obscura Digital instalou uma série de sistemas Cuelight, feitos à medida, os quais se distinguem pela sua capacidade de responderem em tempo-real a alterações rápidas do que sucede em mesas de bilhar.

Levitação Quântica

Uma camada supercondutora fina (~1µm de espessura) cobre uma bolacha de safira .A física quântica diz-nos que um campo magnético penetra no supercondutor na forma de tubos de fluxo discretos. O supercondutor reage fortemente a estes tubos, causando a flutuação do supercondutor no ar. A este efeito chama-se "levitação quântica". Nos vídeos abaixo podemos observar este fenónemo demostrado pela Universidade de Tel-Aviv.

18 outubro, 2011

Cubelets - kit robot

A modrobotics criou um kit de construção de robots para aquelas pessoas que têm poucos ou nenhuns conhecimentos de electrónica e mesmo assim queiram brincar aos robots. A combinação de módulos de sensores, de lógica e de actuadores permitem a crianças criarem robots reconfiguráveis que podem exibir um comportamento complexo.

O kit normal dos cubelets inclui 20 blogos magnéticos que podem ser ligados uns aos outros para constituírem uma variedade de robots sem programação e sem ligações por fios. Pode construir robots que andem numa mesa, respondam a luz, som e temperatura. O comportamento do robot depende da organização e composição dos cubelet. Cada um vez equipado com determinados componentes e com um comportamento por omissão diferente. Há blocos de sensores que actuam como os nossos olhos e orelhas, blocos de actuação e blocos lógicos. Tal como nas pessoas os blocos sensores são as entradas para o sistema.

Cubelets Engineering Prototypes from eric schweikardt on Vimeo.

17 outubro, 2011

40 blocos de gelo (25 litros de água) 40 time-lapse de 4h, 36000 fotografias de animação stop-motion. Cristophe Thockler realizou um vídeo com resultados claramente cinemáticos. Música por Mimi Goese e Ben Neill.

Os artistas: Mimi Goes e Ben Neil e Christophe Hockler.

Como é que isto foi feito?

14 outubro, 2011

Astronovas - Noite das Bruxas

Observatório Astronómico de Lisboa

Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa

Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa

No próximo dia 31 de Outubro (Segunda Feira), o Observatório Astronómico de Lisboa tem o prazer de realizar mais uma sessão das "Noites no Observatório".

Esta iniciativa mensal tem vindo a decorrer ao longo do ano de 2011 com o primo objectivo de proporcionar ao público um contacto próximo com a Astronomia e dar a conhecer o riquíssimo património histórico, arquitectural e instrumental, da Astronomia portuguesa e mundial nos séculos XIX e XX.

A sessão de dia 31 de Outubro terá início às 20:00 e terminará às 00:00, sendo uma actividade especial dedicada à noite de Halloween. Neste dia serão realizadas uma palestra de divulgação e observações com telescópio.

A palestra estará subordinada ao tema "2012 - O Fim dos Tempos?", proferida pelo Prof. Doutor Rui Agostinho. As observações decorrerão em contínuo ao longo da noite e estão sujeitas às condições meteorológicas. Independentemente destas, a palestra será sempre realizada e possui uma duração aproximada de 60 minutos.

No âmbito do espírito de Halloween, o OAL convida todos os participantes a comparecerem mascarados (quem o pretender) para se enquadrarem no ambiente lúgubre da lua pálida e vermelha, numa ligação com o além. No recinto teremos também uma banca de caracterização para crianças.

Neste dia o OAL terá telescópios seus nas observações mas, no entanto, convida e encoraja os participantes que possuam equipamentos de observação (binóculos, lunetas, telescópios) a trazerem-nos e utilizarem-nos. A equipa do OAL auxiliará o público nesta actividade dentro das suas possibilidades. As observações astronómicas iniciam-se às 21:00 e decorrerão até às 00:00, estando sujeitas às condições meteorológicas. Aconselha-se o uso de roupa confortável e quente adequada à temperatura ambiente, visto que as observações astronómicas têm lugar no exterior.

Quem quiser instalar os seus próprios aparelhos poderá fazê-lo a partir das 17:30. Como o espaço disponível é limitado existe uma inscrição própria para estes casos. Haverá tomadas eléctricas no recinto, contudo, deverão trazer os seus cabos de ligação.

O acesso à actividade é livre mas carece de uma inscrição prévia pois, por motivos logísticos, existe um número máximo de participantes.

ATENÇÃO: Embora a actividade seja gratuita, é possível que o Instituto Superior de Agronomia cobre uma taxa de acesso aos veículos automóveis (1,5 eur). O acesso ao OAL faz-se pelo portão da Calçada da Tapada, em frente ao Instituto Superior de Agronomia.

ATENÇÃO: Devido à crescente procura das nossas actividades e ao facto de existirem desistências sem aviso prévio, será solicitada por email a confirmação das inscrições. A ausência de resposta será tomada como uma desistência, sendo cancelada a inscrição. Por este motivo solicitamos que esteja atento à sua caixa de correio electrónico no início da semana de 24 de Outubro.

A inscrição é efectuada online na seguinte página: http://www.oal.ul.pt/index.php?link=actividadesOAL&curso=0.

Como existe um número máximo de participantes, se após a inscrição verificar que não lhe é possível comparecer, por favor anule a inscrição na seguinte página: http://www.oal.ul.pt/index.php?link=actividadesOAL_anul.

10 outubro, 2011

Escultura Cinética a Energia Solar

Szymon Klimec produz esculturas cinéticas alimentadas a energia solar: Por vezes, não no caso abaixo, cabem em copos de vinho. As esculturas são feitas em latão (liga de cobre e zinco). Se gostarem do vídeo abaixo vão até à galeria de vídeos de miniaturas (sem ligação usar menu do site dele).

Impressora 3D multimateriais

A Connex Object260 usa uma tecnologia baseada na tecnologia das impressoras 2d de jacto de tinta. Tem uma plataforma de fabricação de 260 x 260 x 200mm. Pode aplicar dois materiais em simulâneo de uma panóplia de 60, o que permite dar características de cor e outras propriedades físicas de acordo com as necessidades dos projectos.

09 outubro, 2011

Auroras Boreais

Recolha de auroras boreais durante 2011, aplicando as técnicas de pan-tilt e time-lapse. Imagens obtidas na Lapónia Finlandesa.

Aurora Borealis na Lapónia finlandesa 2011 de Flatlight Films on Vimeo.

08 outubro, 2011

Time-Lapse-Paisagens Vol-2

Nunca me canso de ver estes time-lapse com imagens do céu nocturno acompanhados de música a condizer.

Landscapes: Volume Two from Dustin Farrell on Vimeo.

Só uma pequena nota, veja isto em ecrã completo e com a música um tudo nada mais alto do que o habitual. Poderá ver detalhes sobre este trabalho na página do vimeo

06 outubro, 2011

TVG fez 30 anos

Quando o TGV fez 30 anos a SNCF (os caminhos de ferro franceses) promoveram umas quantas surpresas entre estas encontrou-se a projecção mapeada sobre a fachada da Estação de Leão (não sei porquê soma melhor Gare de Lyon) onde a história começou...

05 outubro, 2011

'A Universe From Nothing'

Com um "resumo" muito breve relativo à teoria das cordas, ilustrado pelo xkcd.

150 anos do Observatório Astronómico de Lisboa

No âmbito das comemorações dos 150 anos do Observatório Astronómico de Lisboa, o OAL em colaboração com o Centro Inter-Universitário de História das Ciências e Tecnologia - Universidade de Lisboa (CIUHCT-UL) promovem no dia 6 de Outubro de 2011 um Workshop: Time, Science and Society, de acesso livre.

A partir das 9:30 poderá acompanhar em directo através da página web: http://live.fccn.pt/oal.

Programa

A Minha É Maior Que A Tua

Num mundo de cheio de dispositivos capazes de produzirem imagens de alta definição quando surge algo como as imagens na abertura de uma espectáculo da Adobe (ja lá vão os tempos em que as apresentações da Adobe eram feitas durante brunches (pequenos-almoços-almoços com muita informação oral e pouco espectáculo) estas têm que ter uma elevada densidade e uma dimensão gigantesca: 300.000.000 pixel/sec e 120 metros.

03 outubro, 2011

IIS-3D

O astronauta italiano Paolo Nespoli passou 6 meses a bordo da Estação Espacial Internacional de Dezembro de 2010 a Maio de 2011.

Entre as suas actividades encontramos a tomada de imagem 3D usando uma câmara estereoscópica da ESA a Erasmus Recording Binocular (ERB-2) durante a sua missão MagISStra. Essa tomada de imagens incluem actividades correntes levadas a cabo pelos astronautas, actividades educativas, experiências científicas e actividades físicas, incluindo o movimento dos astronautas em imponderabilidade. A ERB-2 foi a primeira câmara a transmitir em directo imagens estereoscópicas.

02 outubro, 2011

Experiências Emersivas

Ontem no AltLab perguntava como controlar e sincronizar imagens, nuns quantos ecrãs, num workshop de Processing e André Sier me respondeu com o projecto: Most Pixels Ever do Daniel Shiffman. Hoje quando vi este vídeo lembrei-me dessa conversa.

Bandos

Quando se programa algo com enxames (sejam objectos num ecrã de computador sejam objectos voadores) há três aspectos, pelo menos, a ter em conta: necessitamos de nos mover a velocidade e direcção similar às dos objectos na vizinhança, necessitamos evitar de lhes tocar e necessitamos de ficar perto deles. Estes princípios foram desenvolvidos em 1986, por Craig Reynolds ao criar um simulador de voo de bando de aves (boids) (inclui um applet java).

O Laboratório de Sistemas Inteligentes da Escola Politécnica de Lausana ao criar um "enxame" de asas voadoras aplicou estes princípios e juntou-lhe um quarto o de se poderem dirigir em conjunto para um determinado destino.

Além destas asas, o LSI desenvolve investigação em robots bio-inspirados, incluindo robots sem piloto-automático, mas que são capazes de voar para local previamente determinado inspirados no voo ágil das abelhas. O laboratório ganhou o Botsker em 2011 com um filme produzido em 2008.

29 setembro, 2011

Elektor OSPV1

O OPV1 é mais um dos veículos de transporte individual auto-equilibrados. O projecto é open source. É dobrável, para ocupar menos espaço, é de utilização erm espaços fechados. Pode ser adquirido na Elektor.

26 setembro, 2011

Grasp - Formações de xcópteros

A capacidade de produção de novos vídeos quer pelo GRASP quer pelo grupo de pesquisa do ETH de Zurique impõe-me respeito.

Potências de 10

Ontem em conversa de família, não sei bem porquê, falou-se do vazio do Universo. Este vídeo dos Eames apresenta-o de forma eloquente.

23 setembro, 2011

Um maker!

Um amante de opera, um fabricante do natal...

A Medição da Unidade Astronómica: o trabalho científico do OAL no Séc. XIX - em directo

Dia 24 de Setembro, pelas 21h30, o OAL retoma a video-difusão das suas Palestras Públicas.

Após mais de dois anos e meio de hiato, o OAL voltou a reunir as condições técnicas essenciais para a transmissão.

Assim, no dia 24 de Setembro a partir das 21h30, poderá ver e ouvir o Prof. Rui Agostinho a falar sobre "A Medição da Unidade Astronómica: o trabalho científico do OAL no Séc. XIX".

Basta visitar o seguinte endereço: http://live.fccn.pt/oal

MadeInGermany

Parece estar na moda lançar mais um protótipo de veículo motorizado autónomo. Agora foi a vez de um grupo de pesquisa alemão formado em 2006. O MadeInGermany efectuou diversos percursos num total de 80 km em Berlim.

22 setembro, 2011

Computador a vapor

Já há algum tempo que existe um plano para construir o primeiro computador. Agora parece que esse plano vai passar à prática.

O computador em questão é o engenho analitica de Charles Babbage, que tendo sido concebida em 1837 acabou pelo menos até agora por não ser manufacturada devido no início à falta de fundos.

Babbage concebeu dois computadores mecânicos, o primeiro era a máquina diferencial. Era uma calculadora relativamente poderosa. No final do século passado o Museu da Ciência de Londres construiu um modelo que funcionava baseado na concepção de Babbage-

O engenho analítico, contudo, era programável usando cartões perfurados, sendo pois a primeira concepção daquilo a que hoje chamamos computador, mesmo sendo movido a vapor. Levou praticamente um século até terem aparecido objectos aos quais podemos aplicar o mesmo conceito. O objecto concebido por Babbage tinha uma memória de 675 bytes e funcionaria a cerca de 7Hz. Foi produzida uma secção do engenho mas nunca o dispositivo completo.

Quanto aos fundos parece que o problema se mantém pois o número de doadores para se fazer uma reprodução funcional ainda é baixo, mas o Museu da Ciência está já nos passos preparatórios efectuando a digitalização dos cadernos originais de Babbage.

Essa digitalização tem dois objectivos imediatos, primeiro servir de base para se perceber qual a concepção do engenho e em segundo lugar produzir uma simulação em computador do engenho analítico.

Ler: bbc.

20 setembro, 2011

littleBits

littleBits (re)intro from ayah bdeir on Vimeo.

>littleBits é uma "biblioteca" de placas de circuitos pré-montados que se ligam através de pequenos ímans.

Tal como os legos podem criar-se estruturas complexas com poucos conhecimentos, visto os littleBits serem simples, intuitivos que permitem criar protótipos com electrónica sofisticada tão simples como ligar uns quantos (de uma forma mais ou menos lógica) uns aos outros.

Esta "biblioteca" de módulos tem vindo a crescer e o seu objectivo é baixar a barreira de entrada na construção de objectos electrónicos dos perítos para os artistas, os fazedores, os estudantes e os designers.

Na Sparkfun o Starter Kit custa $129.95 e inclui:

  • 10 littleBits:
    • alimentação
    • botão
    • potenciometro
    • sensor de pressão
    • LED
    • RGB LED
    • motor vibratório
    • gráfico de barras
    • fio
  • Instruções
  • Pilha de 9V
  • Ligação de 9V

Will it Fry

Estes IBM Thinkpad são...

19 setembro, 2011

Impressora de água

Demasiados motivos florais mas foi o que se arranjou...

18 setembro, 2011

Estas "rodas quentes" são radio-comandadas, sendo que o comando remoto é a estação de abastecimento do veículo e a sua garagem.

Com umas dimensões apropriadas a colocar em algibeiras grandes. E não é um brinquedo caro.

Novo Brinquedo Para Bombeiros

Lá para os States os bombeiros poderam vir a ter um novo brinquedo um sistema de sensores de temperatura, qualidade do ar e voláteis que transmite em tempo real os resultados que vai apurando para um trelamóvel inteligente.

Esse brinquedo é resultado de investigação e desenvolvimento nos laboratórios da Intel.

15 setembro, 2011

14 setembro, 2011

Jarbas - siga esta tragectória

Na arena de voo do Instituto Suiço de Tecnologia de Zurique a evolução das máquinas voadoras continua, sendo que desta vez aprenderam mais uma capacidade a de seguirem uma trajectória aprendendo a cada passagem e mesmo compensado alterações ambientais como por exemplo o vento..

13 setembro, 2011

Skybotix

O meu colega de planet Carlos Martins por vezes apresenta-nos pequenos brinquedos técnicos como os vários xcópteros de baixo preço para uso amador, quando não mesmo para uso dentro de espaços fechados. Tenho que admitir que fico com um pouco de inveja com a capacidade de produção de entradas nos vários sítios produzidos pelo Carlos e claro do respectivo conteúdo.

A contra-corrente hoje trago-vos aqui os projectos de xcópteros da Skybotix, não para uso amador, mas para uso em ensino e uso profissional. A Skybotix é uma spin-off da Escola politécnica de Zurique que produz um helicóptero robótico coaxial com cerca de 300g e 20 minutos de autonomia e um hexacóptero. Estes valores são meramente indicativos pois dependem das opções que se escolham.

Como são ajustados à medida os aparelhos podem ficar mais apropriados à vigilância de trânsito rodoviário, vigilância de incêndios, monitorização de desastres naturais, recolha de informação, mapeamento do território, fotografia aérea e em termos académicos pode ser usado em sistemas de controlo em tempo real, navegação autónoma, sistemas não lineares, linearização de sistemas, teoria da estimativa, sistema de controlo multivariáveis, modelação e identificação dinâmica.

Notas finais: Os aparelhos parecem ter uma estabilidade a toda a prova e são open source.

12 setembro, 2011

Como beber água no espaço

Esta entrada destina-se a "educar o povo" que ainda tem pachorra para visitar este espaço, só.

A IBM e a 3M não sabem que o mundo acaba em 2012

E por isso pretendem vir a lançar um processador bastante mais rápido do que os actuais em 2013 para servidores e cerca de um ano depois para computadores mais mundanos.

10 setembro, 2011

Uma "notícia tecnológica"

Eu leio alguns "jornais" produzidos pelo paper.ly no entanto algumas das suas taxonomias ultrapassam-me como por exemplo uma entrada do Inimigo Público, caderno do Público especializado em não notícia, estar classificada como Tecnologia.

Paraswift - O robot base jumping

Este robot tem como característica de depois de "trepar" uma parede não descer por ela mas sim largar um parapente para descer tão suavemente quanto possível.

09 setembro, 2011

Petições Públicas

Eu recebo uma newsletter com petições públicas e fico parvo com a popularidade, 55000 assinantes aproximadamente, de uma petição a favor de equivalência de licenciatura pré-Bolonha com 5 a 6 anos de duração a mestrado pós-Bolonha (nível 7). É sinal da importância que damos ao documento que estabelece o nosso grau académico e pelo andar da carruagem qualquer dia aparece a petição da equivalência do mestrado pré-Bolonha (obtido em 3 a 4) ao doutoramento pós-Bolonha e depois os do doutoramento pré-Bolonha a outra coisa qualquer.

Acham que um empregador não sabe avaliar um curriculum pré e pós Bolonha. Será que os empregadores não o sabem mesmo distinguir. Será esse o único factor diferenciador numa candidatura a algum posto de trabalho não público?

08 setembro, 2011

Pico-Dolly

Para os novos videografos eis uma dolly de dimensões bem pequenas.

Apresentação do Samsung Galaxy Note

Robots aprendem

Nós os seres humanos temos a capacidade de olhar para um espaço e apercebermos-nos dos elementos importantes enquanto ignoramos a restante, pois os nossos cérebros foram assim formados/treinados. Os robots, normalmente não funcionam desta forma, eles têm que examinar cada elemento de imagem e de decidir se algo tem interesse ou não.

Assim se pedir a um robot que descobra um monitor de computador, quando o robot entra num espaço irá metodicamente verificar cada elemento de imagem desse espaço até descobrir o que está à procura. Embora seja provável encontrar, tal poderá levar muito tempo.

Um grupo de investigação da Universidade de Cornell está a ensinar robots a serem capazes de interpretarem um espaço de forma rápida categorizando os objectos que encontrem e suas relações com outros em sentido genérico, tal como nós humanos o fazemos. Por exemplo, se entrar num quarto e desejar localizar uma mesinha de cabeceira, normalmente (subconscientemente) nós identificamos locais aos quais não precisamos de dar atenção (não esperamos encontrar uma mesinha de cabeceira pregado ao tecto, normalmente). Se não a virmos de imediato podemos aproximarmos-nos da cama e olhar para os lados da cabeceira, e normalmente encontramos aí a mesinha de cabeceira. Tarefa terminada para humanos.

Agora vejamos como o faz um robot: primeiro mostraram 50 cenas diferentes a um robot com a maior parte dos objectos devidamente legendados. O robot leu as legendas e memorizou características associadas aos objectos tais como, cor, textura e objectos nas proximidades, de tal forma que ficou capaz de usar essas características categorizadas a novos objectos em ambientes onde nunca tinha estado.

Armado com estes "conhecimentos" e um método de "raciocínio", o robot foi capaz de entrar numa sala onde nunca tinha estado e procurar um teclado e sabendo que tinha descoberto um monitor era provável encontrar nas proximidades um teclado, bastando procurar nas redondezas do monitor e claro descobrindo o teclado.

Esta capacidade de seguir cadeias de raciocínio para identificar, categorizar e localizar objectos ainda está em desenvolvimento, mas dar a capacidade de compreender um contexto e usar essa compreensão para se adaptar a coisas novas leva à possibilidade de máquinas de efectuem os trabalhos mais chatos.

Fonte: Cornel.

Nanocabos ultraligeiros podem vir (*) a substituir cabos de cobre ou alumínio

É possível que no futuro se possa substituir cabos/pistas de alma em cobre ou alumínio nas interligações entre pastilhas electrónicas ou nas linhas de alta-voltagem. Um cabo de altavoltagem feito interramente de paredes duplas de nanotubo de carbono dopado com íodo é tão eficiente como cabos de alta-voltagem tradicionais, isto com só 1/6 do peso dos de cobre e prata de acordo com os cientistas da Universidade de Rice.

Os cientistas das Universidade de Rice produziram cabos de parede dupla de nanotubo de carbono dopado a íodo com condutividade eléctrica específica (condutividade/massa) mais elevada do que a do cobre ou a do alumínio. Os cabos exibiram capacidade de 10.000 a 100.000 A/cm² e podem ser produzidos em comprimentos e diâmetros arbitrários, sem degradação das suas propriedades eléctricas.

Fizeram um aparato de demonstração prática substituindo cabos metálicos num circuito de lâmpada de iluminação eléctrica. A variação da condutividade como função da temperatura foi menor cinco vezes do que a do cobre. As potenciais aplicações destes cabos de nanotubos podem ir desde as interligações de curta distância até às linhs de transmissão de energia.

O cabo de demonstração tinha apenas alguns centímetros, sendo considerado um grande feito. O próximo passos são produzir cabos mais compridos e mais grossos mantendo o seu peso leve e podendo transportar muito mais corrente.

Via: nature

06 setembro, 2011

Animações

A primeira animação é publicidade à Skoda:

A segunda é um anúncio italiano para que se actue de forma cívica:

Os Novos Maquenistas

Motor em movimento

A actual explosão de locais como os fablab, hackerspaces e outros que tais fazem-me lembrar uma história de um pintor/escultor há algumas décadas quando confrontado com a falta de espaço para um atelier resolveu fazer só grandes peças, quer quadros, quer pinturas. Estes fablab e hackerspaces parecem uma resposta dos habitantes dos países ditos desenvolvidos em relação ao desaparecimento de indústrias em direcção ao oriente, tal como a produção de grandes peças tinha sido uma resposta ao pouco espaço que esse artista passou a dispor.

Com o aparecimento desses espaços surge também uma revivalismo do trabalho manual, com ajuda de equipamentos tecnológicos como os computadores com os seus sistemas de CAD e de CAM, pessoas que se dedicam à electrónica lúdica, de entretenimento ou mesmo de uso profissional, pessoas que se dedicam à mecânica para construirem quer aplicações práticas quer modelos empregando máquinas CNC, máquinas de corte a LASER, impressoras 3D ou criam fundições de pequenas dimensões ou simples fornos para produção de peças únicas ou de pequena série.

Há muitos exemplos de gente a produzir modelos de motores como o do motor a quatro tempos (Neste sítio poderá encontrar muitos vídeos de fabricação) abaixo de que podemos ver um quase relatório de construção no sítio do seu autor

03 setembro, 2011

Reutilização

Num restaurante japonês um grupo de amigos reúne-se para dar corda à conversa. A certa altura surge um assunto interessante como por exemplo o da utilização de um arduino por um desses amigos. Como aqui já disse tenho estado a desfazer uns quantos leitores de CD e DVD e a verificar se algum dos motores ou outras peças podem uma nova utilidade. A utilização de um arduino para controlar uma unidade de disquetes não me tinha surgido mas vou ver se alguma delas ainda fuciona. Depois verei que destino lhe dou.

02 setembro, 2011

Magia e Ciência

É frequente perguntarmo-nos como certo truque é feito. Numa série de vídeos e de textos o sítio illusioneering mostra-nos uma série de truques de magia com utilização de conhecimento técnico e científico.

Jarbas por favor siga essa linha

Uma daquelas ideias que nos aparecem em primeiro lugar quando estamos a querer constuir um robot é que este siga uma linha. Normalmente começa-se por um robot que ande e não por um robot que voe.

Há alguns anos uma universidade americana promoveu um concurso de robots que seguiam linhas e um dos participantes resolveu documentar o seu falhanço de forma bastante extensiva. Devemos conhecer os erros dos outros não para os repetir mas para criamos os nossos.

Podemos claro começar por algo ainda mais simples como os robots da escova de dentes: o bristlebot.

Nos últimos tempos livres tenho-me dedicado a abrir cada um dos meus leitores de cd/dvd, unidades de disquetes e até discos para ver se há por lá uns quantos motores que ainda funcionem (não tenho grande esperança).

Um dia lá chegarei a coisas tão complexas como a mostrada em cima.

Em busca do Incrível

Se não quiser passar pela publicidade acima pode ir directamente à fonte.

28 agosto, 2011

Meios de transporte - Impressos

Há pouco tempo ficamos a saber que um grupo de investigação de uma universidade britânica tinha conseguido imprimir um dispositivo voador não pilotado.

Para não ficar só por brinquedos deixo-vos por fim um automóvel impresso.

27 agosto, 2011

2 TB no bolso?

Parece que o Laboratório de Tecnologia de Tawain ITRI e a Transcend desenvolveram uma caneta USB com uma capacidade de até 2 TB, embora o modelo que tenham apresentado tenha só 16 GB. Esta deve ser a semana dos discos de elevada capacidade, não que este possa sequer estar na liga do disco da IBM.

Eastman Kodak fotografa a Lua e a Terra (1966)

Todd Gustavson, curador da coleção de tecnologia do «George Eastman House International Center of Photography and Film» apresenta a câmara fabricada para fotografar pela primeira vez a totalidade da superfície da Lua, que constituía um dos módulos da sonda Luna Orbiter. A qualidade dessa fotografia é pior do que a das actuais máquinas de fax. A concepção da câmara tem em conta tanto a amplitude térmica, assim como, a imponderabilidade e o vácuo.<7p>

A maquineta tinha que tirar fotografias, revelar as mesmas e depois de efectuar um varrimento enviar as mesmas para Terra. A maquineta tinha sido prevista para fotografar a Lua para determinar áreas relativamente seguras para alunagem de uma missão Apolo. Equipamento mecânico e analógico.

23 agosto, 2011

Noites no Observatório - «Os Próximos Monstrinhos».

No próximo dia 27 de Agosto, o Observatório Astronómico de Lisboa realizará mais uma sessão de as "Noites no Observatório".

Esta iniciativa, de frequência mensal, decorrerá ao longo do ano de 2011 e tem como primo objectivo proporcionar ao público um contacto próximo com a Astronomia e dar a conhecer o riquíssimo património histórico, arquitectural e instrumental, da Astronomia portuguesa e mundial nos séculos XIX e XX.

Em cada sessão de "Noites no Observatório" realizar-se-ão:

  • Visita guiada ao edifício museológico do Observatório
  • Palestra de divulgação (com tema a anunciar a cada sessão)
  • Observações com telescópio

As observações decorrerão em contínuo ao longo da noite e estão sujeitas às condições meteorológicas.

Independentemente destas, a palestra e visita serão sempre realizadas e têm respectivamente uma duração aproximada de 60 minutos e 45 minutos. A sessão de dia 27 de Agosto terá início às 20:00 com a visita guiada ao OAL.

A palestra estará subordinada ao tema "Os Próximos Monstrinhos", proferida por Doutor Hugo Messias do Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa.

"Os Próximos Monstrinhos"

Regularmente, somos confrontados com a seguinte sequência de questões: "Astrónomo?! O que fazes? Olhas para o céu? E é mesmo necessário aqueles telescópios enormes? O que isso contribui para o homem comum?". Nesta palestra, será realizada uma discussão com base nos grandes telescópios já construídos e em construção, serão explicados os seus objectivos e revelados problemas e soluções.

É necessária a inscrição prévia.

18 agosto, 2011

Relaccionados

Estando à procura de uma estação de soldadura, googlei um pouco, mesmo muito pouco, e a segunda entrada dizia kuantokusta ... compare os preços nas lojas online... Um pequeno senão, ninguém parece estar a vender estações de soldadura, mas pelos vistos estas devem estar de alguma forma relaccionadas com máquinas de lavar loica, ou roupa, máquina de café ou frigorífico. Será que é por serem alimentados todos a electricidade?

Isto é um desabafo de verão...

10 agosto, 2011

Fx - Fogo de artifício

Mais uma vez o Sol resolveu atirar com uns raios x à maneira...felizmente não nos eram dirigidos

08 agosto, 2011

Fx

O que é que sucede quando se larga um íman de neodímio num tubo de cobre.

Não, não é câmara lenta mas efeito das correntes de Foucault/parasitas.

28 julho, 2011

Modelos i3d



Além dos produtos meramente utilitários a impressão 3D permite obter modelos de comboio (como o acima), um modelo à escala 1/60, que permite uma construção com muito poucos parafusos ou então a impressão de veículos não tripulados concebidos de raiz para determinada finalidade (a impressora é uma daquelas que funciona com material em pó que após ser sinterizado numa camada recebe uma nova camada de material que por sua vez é também sinterizada, bastando esperar um pouco no final para tirar o modelo impresso da bacia com pó que poderá ser empregue novamente noutra impressão.




Fonte: New Scientist.


23 julho, 2011

A caminho da fabricação pessoal

Em França nos anos 20 havia umas oficinas/locais de aprendizagem de fabricação itinerantes. O conceito de laboratório de fabricação, oficina técnica ou espaço de "hacking" como se vê não é tão novo como alguns julgam. No caso acima a oficina itinerante era promovida pelo ministério da agricultura e permitia dar vida a um local que no Inverno ficava algo isolado.
Quando para produzir algo é necessário efectuar um grande investimento este fica fora do alcance do comum dos mortais. Os laboratórios de fabricação como o fablabedp, ou os espaços de hacking como o altLab são locais onde se pode partilhar ideias para construir algo. Onde equipamentos caros são colocados à disposição dos utilizadores por valores nulos ou sem grande expressão. O espaço do fablab parece ser mais orientado para uma visão de empreendedorismo, o do altLbab parece ser mais artístico (há mesmo partilha de espaço com artistas plásticos e músicos).

O fablabedp possui uma série de equipamentos dos quais destaco duas fresas para madeiras/cartão prensado ou matérias com consistência similar ou menor, sendo uma de bancada para objectos de pequena dimensão e outra de grande dimensão ocupando um espaço à parte para evitar poeiras e ruído, uma máquina de corte a laser e uma de corte de vinil, ou seja o equipamento mínimo para um fablab, aguardam agora a chegada de uma impressora 3D. Ao equipamento mínimo juntam-se uns computadores instalados numa bancada, uma mesa de trabalho, uma outra bancada com alguns equipamentos ligeiros como chaves e ferro de soldar. O Público em Fevereiro publicou um artigo sobre a inauguração do fablabedp. Infelizmente não conheço pessoalmente o espaço da altLib.

Para se usar o fablab é necessário entrar em contacto por mail com a equipa.

Voltando a França, mas a algo bastante mais recente, no «Futur en Seine» o redescobrir das oficinas itinerantes, agora aplicando tecnologias avançadas e onde os "fazedores" trataram de passar de esboços de ideia, a CAD e depois mesmo à fabricação, tudo num pequeno período de tempo.

Fab Lab Squared por Futur_en_Seine [fr]

Neil Gershenfeld, um dos pioneiros da fabricação computadorizada, faz uma resenha do seu trabalho no MIT onde começaram por ligar computadores a máquinas para criarem peças de helicóptero, voltando atrás às moléculas fabricantes (ribossomas). A fabricação pessoal não serve para produzir aquilo que podemos comprar numa loja, mas aquilo que tem como mercado potencial, o próprio. (ver vídeo abaixo [en]).

Le Futur de la création - Neil Gershenfeld por Futur_en_Seine [en]

Algo que é realçado por muitas pessoas que participam em movimentos como o dos FabLab é que a partilha e a troca são parte substantiva da experimentação. Os FabLab são regidos por uma carta de obrigações que implica explicitamente a troca de conhecimentos. Outro princípio que surge frequentemente é o da reapropriação das ferramentas empregues quando não a da sua própria fabricação ou montagem.


Quando Cory Doctorov permitiu a leitura do seu livro Makers, em pré-edição no sítio da Tor, fui acompanhando a leitura do livro como faço praticamente com qualquer livro que leia hoje, vendo se há alguma atmosfera do livro no que vai sucedendo à nossa volta. Foi aí que comecei a aperceber-me deste movimento de pessoas que sem uma formação específica numa área penetravam nessa área usando aquilo que eu chamo de visão lego da coisa. Pode-se não perceber nada de estética vitoriana, mas pode-se ser um «steampunker» na mesma. Outra coisa que me espantou foi o movimento de tecnologistas tradicionais ou melhor dito de, por exemplo, impressores que juntam a produção digital aos processos tradicionais como por exemplo os impressores de aviões de papel que usam tecnologia de dobragem de envelopes para dobrarem os aviões de papel.

Este movimento de novos "fazedores" teve um forte impulso nos EUA, com Dale Dougherty cujo moto é "Nós todos somos fazedores". Dale Dougherty é o fundador da revista Make Magazine e da feira Maker Faire, o maior acontecimento dedicado ao movimento de "fazedores", sendo um nome de referência numa comunidade extremamente diversa e dinâmica e em plena expansão.

Tirando partido da vaga do faça-você-mesmo foram aparecendo vários locais de fabricação digital, alguns associados a escolas outros a empresas e ainda outros a grupos heterogéneos, algumas pequenas empresas, muitas delas com sítios na internet como a instructables que partilha instruções de fabricação de um grande número de "coisas", da etsy que ajuda a verder as criações (físicas), thingiverse, repositório de projectos, seminários sobre diversas técnicas e tecnologias sobre todos os géneros (arduino, pintura a luz, escultura em diversos materiais, impressão 3D, algumas assembleias informais, trabalhos académicos, etc, etc...


Tem continuação nas próximas semanas... Quem são estes fazedores